Seja Bem Vindo ao Universo do Fibromiálgico

A Abrafibro - Assoc Bras dos Fibromiálgicos traz para você, seus familiares, amigos, simpatizantes e estudantes uma vasta lista de assuntos, todos voltados à Fibromialgia e aos Fibromiálgicos.
A educação sobre a Fibromialgia é parte integrante do tratamento multidisciplinar e interdisciplinar ao paciente. Mas deve se estender aos familiares e amigos.
Conhecendo e desmistificando a Fibromialgia, todos deixarão de lado preconceitos, conceitos errôneos, para darem lugar a ações mais assertivas em diversos aspectos, como:
tratamento, mudança de hábitos, a compreensão de seu próprio corpo. Isso permitirá o gerenciamento dos sintomas, para que não se tornem de difícil do controle.
A Fibromialgia é uma síndrome, é real e uma incógnita para a medicina.
Pelo complexo fato de ser uma síndrome, que engloba uma série de sintomas e outras doenças - comorbidades - dificulta e muito os estudos e o próprio avanço das pesquisas.
Porém, cientistas do mundo inteiro se dedicam ao seu estudo, para melhorar a qualidade de vida daqueles por ela atingidos.
Existem diversos níveis de comprometimento dentro da própria doença. Alguns pacientes são mais refratários que outros, ou seja, seu organismo não reage da mesma forma que a maioria aos tratamentos convencionais.
Sim, atualmente compreendem que a síndrome é "na cabeça", e não "da cabeça". Esta conclusão foi detalhada em exames de imagens, Ressonância Magnética Funcional, que é capaz de mostrar as zonas ativadas do cérebro do paciente fibromiálgico quando estimulado à dor. É muito maior o campo ativado, em comparação ao mesmo estímulo dado a um paciente que não é fibromiálgico. Seu campo é muito menor.
Assim, o estímulo dispara zonas muito maiores no cérebro, é capaz de gerar sensações ainda mais potencialmente dolorosas, entre outros sintomas (vide imagem no alto da página).
Por que isso acontece? Como isso acontece? Como definir a causa? Como interromper este efeito? Como lidar com estes estranhos sintomas? Por que na tenra infância ou adolescência isso pode acontecer? Por que a grande maioria dos fibromiálgicos são mulheres? Por que só uma minoria de homens desenvolvem a síndrome?
Estas e tantas outras questões ainda não possuem respostas. Os tratamentos atuais englobam antidepressivos, potentes analgésicos, fisioterapia, psicoterapia, psiquiatria, e essencialmente (exceto com proibição por ordem médica) a Atividade Física.
Esta é a parte que têm menor adesão pelos pacientes.
É dolorosa no início, é desconfortante, é preciso muito empenho, é preciso acreditar que a fase aguda da dor vai passar, trazendo alívio. Todo paciente precisa de orientação médica e/ou do profissional, que no caso é o Educador Físico. Eles poderão determinar tempo de atividade diária, o que melhor se adequa a sua condição, corrige erros comuns durante a atividade, e não deixar que o paciente force além de seu próprio limite... Tudo é comandado de forma progressiva. Mas é preciso empenho, determinação e adesão.
Você pode seguir nossos outros canais de notícias.
Escolha:
Aqui, você pode cadastrar seu e-mail, logo abaixo, na coluna à sua direita.
Ou escolher entre:
WhatsApp
Telegram

Notícias sobre Fibromialgia e Saúde.
Não são grupos interativos.

Discutimos ações em parcerias com pacientes e parlamentares, na busca por políticas públicas que dignifiquem e tragam à tona assuntos e benefícios importantes para nossa qualidade de vida.

TRADUTOR

Siga-nos por e-mail

Mostrando postagens com marcador Lei em Presidente Prudente. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lei em Presidente Prudente. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Câmara de Presidente Prudente publica lei que permite uso de vaga preferencial por pessoas que têm fibromialgia

 Lei permite a utilização de vagas de estacionamento preferenciais por quem tem fibromialgia — Foto: Reprodução/TV Fronteira 

Lei permite a utilização de vagas de estacionamento preferenciais por quem tem fibromialgia — Foto: Reprodução/TV Fronteira

 

 

Projeto de lei foi aprovado pelos vereadores em outubro, a Prefeitura fez o veto totalem novembro e a Casa de Leis decidiu promulgar a nova determinação nesta sexta-feira (11).


Por G1 Presidente Prudente
11/12/2020 15h51 ·

A Câmara Municipal de Presidente Prudente publicou, nesta sexta-feira (11), a lei nº10.336/2020, de autoria da vereadora Elza Alves Pereira e Pereira (PSDB), que permite a utilização de vagas de estacionamento preferenciais por quem tem fibromialgia
.
A nova determinação foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do Município. O projetode lei foi aprovado pelos vereadores no final do mês de outubro deste ano eencaminhado para sanção do Poder Executivo. Contudo, o prefeito Nelson Bugalho(PSDB) fez o veto total da proposta.


O veto

 
Em sua justificativa, enviada no segundo semestre de novembro, Bugalho afirmou queo PL foi analisado pela Secretaria Municipal de Saúde. Entre os apontamentos feitos pela pasta municipal, foi explicado que a fibromialgia é uma "condição que secaracteriza por dor muscular generalizada, crônica (dura mais que três meses), masque não apresenta evidência de inflamação nos locais de dor. Ela é acompanhada desintomas típicos, como sono não reparador (sono que não restaura a pessoa) ecansaço. Pode haver também distúrbios do humor como ansiedade e depressão, emuitos pacientes queixam-se de alterações da concentração e de memória".


A doença foi colocada como uma "condição médica crônica, significando que dura pormuito tempo, possivelmente por toda a vida". "Entretanto, pode ser confortador saberque, embora não exista cura, a fibromialgia não é uma doença progressiva. Ela nunca éfatal e não causa danos às articulações, aos músculos, ou órgãos internos. Emboraainda não tenha sido descoberta a cura para a fibromialgia, em muitas pessoas elamelhora com o tempo, e há casos nos quais os sintomas retrocedem quase totalmente", justificou a Secretaria Municipal de Saúde.


Foi colocado também que a "fibromialgia não deve ser encarada como uma doençaque necessita de tratamento, mas sim como uma condição clínica que requercontrole". "Com o tratamento atual, é possível a pessoa experimentar ficar sem dor oucom a dor em nível muito baixo. Os outros sintomas como a fadiga, a alteração dosono e a depressão também podem ser tratadas adequadamente", enfatizou a pasta municipal.


Ao final da justificativa, é exposto o "parecer da supervisão médica". "A fibromialgia não é uma deficiência física e sim uma condição crônica que pode ser controlada com medicamentos, exercícios físicos e acompanhamento de uma equipe multidisciplinar",finalizou a Secretaria Municipal de Saúde.
"Dessa forma, decido pelo veto total ao projeto de lei citado, pelos motivos efundamentos explicitados, esperando por parte dessa Casa a sua manutenção",afirmou o prefeito Bugalho.

Publicação

Diante do veto, o presidente do Poder Legislativo, Demerson Dias (PSB), promulgou a lei.


De acordo com o artigo 1º, "fica permitido aos portadores de fibromialgia utilizar as vagas de estacionamento reservadas às pessoas com deficiência, mediante identificação e credenciamento dos beneficiários, nos termos da legislação."


Já no artigo 2º consta que a "lei será regulamentada, no que couber, pelo Poder Executivo Municipal".


A lei entra em vigor no prazo de 90 dias contados na data de sua publicação.


A Prefeitura

 
Por meio de nota, a Prefeitura de Presidente Prudente informou ao G1 que, "neste período de 90 dias, fará a regulamentação da referida lei".

Lei nº 10.336/2020 permite a utilização de vagas de estacionamento preferenciais por quem tem fibromialgia — Foto: Reprodução 

Lei nº 10.336/2020 permite a utilização de vagas de estacionamento preferenciais por quem tem fibromialgia — Foto: Reprodução

 

texto original

https://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2020/12/11/camara-de-presidente-prudente-publica-lei-que-permite-uso-de-vaga-preferencial-por-pessoas-que-tem-fibromialgia.ghtml