Seja Bem Vindo ao Universo do Fibromiálgico

A Abrafibro - Assoc Bras dos Fibromiálgicos traz para você, seus familiares, amigos, simpatizantes e estudantes uma vasta lista de assuntos, todos voltados à Fibromialgia e aos Fibromiálgicos.
A educação sobre a Fibromialgia é parte integrante do tratamento multidisciplinar e interdisciplinar ao paciente. Mas deve se estender aos familiares e amigos.
Conhecendo e desmistificando a Fibromialgia, todos deixarão de lado preconceitos, conceitos errôneos, para darem lugar a ações mais assertivas em diversos aspectos, como:
tratamento, mudança de hábitos, a compreensão de seu próprio corpo. Isso permitirá o gerenciamento dos sintomas, para que não se tornem de difícil do controle.
A Fibromialgia é uma síndrome, é real e uma incógnita para a medicina.
Pelo complexo fato de ser uma síndrome, que engloba uma série de sintomas e outras doenças - comorbidades - dificulta e muito os estudos e o próprio avanço das pesquisas.
Porém, cientistas do mundo inteiro se dedicam ao seu estudo, para melhorar a qualidade de vida daqueles por ela atingidos.
Existem diversos níveis de comprometimento dentro da própria doença. Alguns pacientes são mais refratários que outros, ou seja, seu organismo não reage da mesma forma que a maioria aos tratamentos convencionais.
Sim, atualmente compreendem que a síndrome é "na cabeça", e não "da cabeça". Esta conclusão foi detalhada em exames de imagens, Ressonância Magnética Funcional, que é capaz de mostrar as zonas ativadas do cérebro do paciente fibromiálgico quando estimulado à dor. É muito maior o campo ativado, em comparação ao mesmo estímulo dado a um paciente que não é fibromiálgico. Seu campo é muito menor.
Assim, o estímulo dispara zonas muito maiores no cérebro, é capaz de gerar sensações ainda mais potencialmente dolorosas, entre outros sintomas (vide imagem no alto da página).
Por que isso acontece? Como isso acontece? Como definir a causa? Como interromper este efeito? Como lidar com estes estranhos sintomas? Por que na tenra infância ou adolescência isso pode acontecer? Por que a grande maioria dos fibromiálgicos são mulheres? Por que só uma minoria de homens desenvolvem a síndrome?
Estas e tantas outras questões ainda não possuem respostas. Os tratamentos atuais englobam antidepressivos, potentes analgésicos, fisioterapia, psicoterapia, psiquiatria, e essencialmente (exceto com proibição por ordem médica) a Atividade Física.
Esta é a parte que têm menor adesão pelos pacientes.
É dolorosa no início, é desconfortante, é preciso muito empenho, é preciso acreditar que a fase aguda da dor vai passar, trazendo alívio. Todo paciente precisa de orientação médica e/ou do profissional, que no caso é o Educador Físico. Eles poderão determinar tempo de atividade diária, o que melhor se adequa a sua condição, corrige erros comuns durante a atividade, e não deixar que o paciente force além de seu próprio limite... Tudo é comandado de forma progressiva. Mas é preciso empenho, determinação e adesão.
Você pode seguir nossos outros canais de notícias.
Escolha:
Aqui, você pode cadastrar seu e-mail, logo abaixo, na coluna à sua direita.
Ou escolher entre:
WhatsApp
Telegram

Notícias sobre Fibromialgia e Saúde.
Não são grupos interativos.

Discutimos ações em parcerias com pacientes e parlamentares, na busca por políticas públicas que dignifiquem e tragam à tona assuntos e benefícios importantes para nossa qualidade de vida.

TRADUTOR

Siga-nos por e-mail

Mostrando postagens com marcador Lotérica Capital da Amizade. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lotérica Capital da Amizade. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 17 de novembro de 2020

UMA GRANDE HISTÓRIA DE VITÓRIA A SER SEGUIDA

 Quando a vontade de fazer se une ao desejo de mudar...

Preste atenção...


Nosso especial agradecimento à Nilda do Carmo, paciente Fibromiálgica, residente na cidade de Umuarama/PR,  que ao ser "questionada" sobre seu uso da Fila Preferencial, na Lotérica Capital da Amizade, ela percebeu a necessidade de alguma identificação, para evitar esse tipo de constrangimento. Afinal, a Fibromialgia é uma doença invisível, desconhecida ainda por muitas pessoas, além do poder público federal não fazer nada para criar a identificação, entre outras coisas em favor dos Fibromiálgicos.

Nilda do Carmo conversou com a proprietária do estabelecimento, para colocarem uma placa que informasse sobre tal direito que, de acordo com Legislação Municipal, os Fibromiálgicos têm o direito de usar a fila, evitando ficarem longo tempo de pé.

A proprietária da Lotérica, Sra Luzineide, prontamente aceitou a ideia.

Nilda fez contato com a ABRAFIBRO, para definir um símbolo que nos identificasse.

Prontamente resolvemos a questão.

Sugerimos um desenho simples com um laço roxo (símbolo mundial da Fibromialgia), e nele escrito em uma das pontas "Fibromialgia" em português.

Como mostramos abaixo


Nilda apresentou à proprietária do estabelecimento a imagem que, prontamente mandou imprimir e, ficou como está na foto do artigo.

Você pode conversar com os proprietários dos estabelecimentos que frequenta, e se a lei para uso da fila preferencial esteja em vigor poderão seguir a ideia.

Será um excelente meio de levar à população o conhecimento sobre a Síndrome, ainda tão inexplicável, tão invisível, evitarmos constrangimentos, dar conhecimento público sobre a Lei e o direito ao paciente. São apenas benefícios para algo tão simples.

Precisamos mudar para minimizar as dificuldades, preconceitos, desconhecimentos e mitos sobre a Fibromialgia.

Faça sua parte porque a luta é de todos nós.

É pedir um cartaz com essa Fita e os dados da Lei Municipal ou Estadual...

Pronto!

Mais um avanço que vai nos ajudar.

Nilda do Carmo e a Abrafibro estão abrindo novos caminhos no Brasil...de novo!!!

Qual será a próxima cidade?

Avisem-nos, por favor...

Vamos ao artigo!

Lotérica Capital da Amizade tem caixa identificado para atendimento preferencial aos fibromialgicos

14 de novembro de 2020

A lotérica é a primeira no Brasil em identificar caixa para atendimento preferencial aos portadores da fibromialgia.


Por Edson Maia

08:44 – 14/11/2020

Tudo começou com a fundadora da Associação Paranaense dos Fibromialgicos (APAFIBRO), Nilda do Carmo.
A proprietária da lotérica Luzimeide Soares Rodrigues se solidarizou com Nilda após ela sofrer constrangimento na fila preferêncial, quando uma pessoa a questionou porque ela estava naquela fila já que ela não aparentava ter qualquer problema físico ou era idosa. Com isso, Nilda explicou à pessoa que ela sofre com a síndrome da fibromialgia.
No entanto, a pessoa não se convenceu com a explicação. Foi então que Nilda apresentou a carteirinha que, a Secretaria de Saúde Municipal fornece aos portadores da síndrome. Só assim a pessoa acabou se convencendo.
Para que outros portadores da síndrome não venham a passar por mais esse constrangimento, Nilda sugeriu à Luzineide que, providenciasse uma placa para identificar o caixa preferencial aos fibromialgicos.
Luzinete prontamente atendeu a reivindicação de Nilda, tornando assim a Lotérica Capital da Amizade a primeira do Brasil a ter caixa para atendimento preferencial aos Fibromiálgicos com identificação.



A Lei 4.286 de 13 de julho de 2018, tem em seu Artigo 1° o seguinte texto.

Ficam as empresas públicas, empresas concessionárias de serviços públicas e privadas, obrigadas a dispensar durante todo horário de expediente, atendimento preferencial aos portadores de “Fibromialgia.”.

Lei foi inédita em todo o Brasil, e veio de encontro às necessidades dos portadores de fibromialgia.

Fonte:

http://ometropolitano.com.br/loterica-capital-da-amizade-tem-caixa-identificado-para-atendimento-preferencial-aos-fibromialgicos/