Seja Bem Vindo ao Universo do Fibromiálgico

A Abrafibro - Assoc Bras dos Fibromiálgicos traz para você, seus familiares, amigos, simpatizantes e estudantes uma vasta lista de assuntos, todos voltados à Fibromialgia e aos Fibromiálgicos.
A educação sobre a Fibromialgia é parte integrante do tratamento multidisciplinar ao paciente. Mas deve se estender aos familiares e amigos.
Conhecendo e desmistificando a Fibromialgia, todos deixarão de lado preconceitos, conceitos errôneos, para darem lugar a ações mais assertivas com diversos aspectos, como: tratamento, mudança de hábitos, a compreensão de seu próprio corpo. Isso permitirá o gerenciamento dos sintomas, para que não se tornem de difícil do controle.
A Fibromialgia é uma síndrome, é real e uma incógnita para a medicina.
Pelo complexo fato de ser uma síndrome, que engloba uma série de sintomas e outras doenças - comorbidades - dificulta e muito os estudos e o próprio avanço das pesquisas.
Porém, cientistas do mundo inteiro se dedicam ao seu estudo, para melhorar a qualidade de vida daqueles por ela atingidos.
Existem diversos níveis de comprometimento dentro da própria doença. Alguns pacientes são mais refratários que outros, ou seja, seu organismo não reage da mesma forma que a maioria aos tratamentos convencionais.
Sim, atualmente compreendem que a síndrome é "na cabeça", e não "da cabeça". Esta conclusão foi detalhada em exames de imagens, Ressonância Magnética Funcional, que é capaz de mostrar as zonas ativadas do cérebro do paciente fibromiálgico quando estimulado à dor. É muito maior o campo ativado, em comparação ao mesmo estímulo dado a um paciente que não é fibromiálgico. Seu campo é muito menor.
Assim, o estímulo dispara zonas muito maiores no cérebro, é capaz de gerar sensações ainda mais potencialmente dolorosas, entre outros sintomas (vide imagem no alto da página).
Por que isso acontece? Como isso acontece? Como definir a causa? Como interromper este efeito? Como lidar com estes estranhos sintomas? Por que na tenra infância ou adolescência isso pode acontecer? Por que a grande maioria dos fibromiálgicos são mulheres? Por que só uma minoria de homens desenvolvem a síndrome?
Estas e tantas outras questões ainda não possuem respostas. Os tratamentos atuais englobam antidepressivos, potentes analgésicos, fisioterapia, psicoterapia, psiquiatria, e essencialmente (exceto com proibição por ordem médica) a Atividade Física.
Esta é a parte que têm menor adesão pelos pacientes.
É dolorosa no início, é desconfortante, é preciso muito empenho, é preciso acreditar que a fase aguda da dor vai passar, trazendo alívio. Todo paciente precisa de orientação médica e/ou do profissional, que no caso é o Educador Físico. Eles poderão determinar tempo de atividade diária, o que melhor se adequa a sua condição, corrige erros comuns durante a atividade, e não deixar que o paciente force além de seu próprio limite... Tudo é comandado de forma progressiva. Mas é preciso empenho, determinação e adesão.

Quer saber o que é FIBROMIALIGIA? na coluna ao lado esquerdo das postagem clique no link "Mas o que é fibromialgia"


TRADUTOR

Mostrando postagens com marcador dicas de viver melhor com fibromialgia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dicas de viver melhor com fibromialgia. Mostrar todas as postagens

sábado, 21 de julho de 2012

Fibromialgia - Como obter uma vida equilibrada - Algumas sugestões

- Em jornal on line espanhol sugestões de como ter uma vida equilibrada apesar da Fibromialgia.
- Logo depois, a versão em Português.

Para cualquier persona puede ser una tarea difícil equilibrar todo en su vida de una manera normal. Pero cuando se tiene dolor, fatiga y malestar general, como en la fibromialgia o el síndrome de fatiga crónica, esta tarea se vuelve un reto aún mayor, ya que tenemos que priorizar nuestras actividades, teniendo en mente que lo más importante es cuidar de uno mismo.

Para muchas personas con fibromialgia, puede ser muy difícil, sobre todo al principio, encontrar un equilibrio que le haga sentirse lo suficientemente cómodo. Como ya sabemos, el dolor crónico y la fatiga de la fibromialgia pueden evitar que hagamos algunas de las cosas que estábamos acostumbrados hacer, como el trabajo, cuidar de la familia, salir de noche o a eventos sociales, realizar hobbies y participar en actividades que nos gustan.

Sin embargo, si podemos lograr vivir una vida plena con fibromialgia. La clave es escuchar a nuestro cuerpo y ser flexible con nuestros planes. Podrás darte cuenta que necesitas programar un día de descanso después de ciertas actividades. Y otras veces simplemente tendrás que reorganizar su día para ponerte tú en primer lugar.

Cuando se tiene fibromialgia, reducir la velocidad y hacer menos, puede resultar en última instancia, que hagas más.

Aquí te dejo cinco estrategias para vivir una vida equilibrada.

Ponerse uno en primer lugar

Las personas con fibromialgia, en general somos gente que estamos acostumbradas a hacer cosas por los demás con frecuencia, ya sean familiares, amigos o gente del trabajo, y lo que sucede es que terminamos haciéndonos un flaco favor a nosotros mismos.

Uno, sobre todo si es mujer, pasa casi toda la vida poniendo a otros en primer lugar, ya sean los hijos, el esposo, los padres, etc., el que nos necesite. Sin embargo, llega un momento en la vida de un fibromiálgico en que lo mas importante es aprender a cuidarse a uno mismo y centrarse en nuestras propias necesidades, es decir “ponernos a nosotros en primer lugar". Dependiendo de cómo nos sentimos, esto podría significar quedarnos en la cama todo el día leyendo un libro o irnos al cine con los amigos. Lo importante es entender que cuidar de uno mismo, te ayudará a sobrellevar la fibromialgia.

Hacer las cosas que disfrutas

Esto puede ser difícil si ya estás tratando de limitar tus actividades. Es usual que las personas con fibromialgia tengamos dificultad para programar eventos placenteros, debido a que utilizamos toda nuestra energía para hacer las cosas que tenemos que hacer, y cuando llega el momento de hacer algo agradable para nosotros mismos, ya estamos demasiado agotados.

Sin embargo, encontrar y hacer cosas que nos gustan puede hacer una gran diferencia en nuestra calidad de vida, ya que al hacer cosas que nos hacen sentir emocionalmente bien, podemos sentirnos físicamente mejor. Cosas tan simples como tomar un baño caliente, leer un libro, o visitar a los amigos, puede levantarte el ánimo.

Trata de no evitar siempre los eventos agradables, porque te preocupa la fatiga o el dolor. Por ejemplo, podrías decidir ir a una fiesta, aún sabiendo que al día siguiente puedes tener un brote. En estos casos, yo me tomo un relajante muscular durante la reunión o hacia el final de la misma, para empezar a controlar los síntomas por adelantado.

Salir de vez en cuando es importante para el bienestar emocional, así que vale la pena intentarlo. En estas ocasiones, puedes planificar pasar el día siguiente en cama o descansando si fuera necesario.

Adopta este mismo enfoque cuando se trata de unas vacaciones en familia u otras salidas. Por ejemplo, podrías tomarte un día libre antes de tus vacaciones, y al finalizarlas, tomarte uno o dos días para recuperarte.

Dormir lo suficiente

Estar bien descansado es otra forma importante de cuidar de uno mismo. Muchas personas con fibromialgia tienen dificultad para dormir, lo cual puede empeorar los síntomas. La mala calidad de sueño deteriora la capacidad del cuerpo para recuperarse, así que cualquier cosa que puedas hacer para mejorar tu calidad de sueño te ayudará a sentirte mejor.

A continuación, te dejo algunos consejos para asegurarte de que tu cuerpo está recibiendo el descanso que necesita:

Ir a la cama temprano y levantarse temprano – Puedes experimentar con la hora que mejor funcione para ti, pero el objetivo es tener una hora fija para irse a dormir; preferiblemente no después de las 10 pm y tratar de despertarse alrededor de las 6 am.

Tomar una siesta por la tarde – El truco consiste en obtener lo suficiente de una siesta para que te sienta fresco y revitalizado, pero no dormirte durante tanto tiempo que se vaya a afectar tu sueño para la noche. Una siesta de 20 a 30 minutos funciona bien para la mayoría de la gente. Pon la alarma para asegurarte de que no te quedes dormido.

Comer la cena unas horas antes de acostarse – Lo ideal sería tomar la cena alrededor de las 5 o 6 pm., pero para muchas personas, esta hora es bastante difícil de lograr, así que trata de que sea por lo menos 3 horas antes de dormir. Esto ayudará a asegurar que tu cuerpo no esté aún digiriendo la comida, cuando estés tratando de dormirte. También puedes tratar de comer tu comida más pesada al medio día y tener una comida más ligera en la cena.

Establecer límites cuando se tiene fibromialgia

Es importante que conozcas tus propios límites y que los demás sepan que ya no puedes hacer todo lo que antes solías hacer. No tenemos porque sentirnos mal cuando debemos decirle que "no" a las peticiones de otros. Abandona la culpa, la fibromialgia es una enfermedad crónica legítima y tienes todo el derecho de hacer lo que sea necesario para cuidar de ti mismo.

Prueba con estos consejos para el cuidado de tus propias necesidades:

Mantén tus opciones abiertas – Cuando recibes una invitación o solicitud para hacer algo, dile a la persona que estás muy interesado, pero que te gustaría pensarlo y les avisas en 24 o 48 horas; de esta forma, si decides que no puedes hacerlo, no habrá mayor problema.

Está bien cancelar – Si has programado algo y no te sientes lo suficientemente bien como para hacerlo, reprograma o haz una nueva cita. No te mortifiques si no puedes hacer algo; simplemente ten presente que habrá otros momentos en que si puedas hacerlo.

Lleva un diario de la fibromialgia – Si registras tus actividades, horarios de comidas, horario para dormir, y cómo te sientes cada día, esto podría ayudarte a identificar las causas de crisis o que provoca que tus síntomas empeoren.

Delega – Negocia con tu cónyuge o miembros de la familia para que se encarguen de ciertas tareas, como cocinar o limpiar, cuando tú no puedas hacerlas. Trata de trabajar con tu familia para encontrar soluciones juntos.

Tómate un descanso – Si has estado activo en organizaciones o comités, considera la posibilidad de tomarte un descanso por un período de tiempo, mientras que te concentras en el cuidado de ti mismo.

Come afuera o pide comida a domicilio – En lugar de recibir familia o amigos para cenar o en días festivos, puedes hacer reservaciones en un restaurante o pedir comida a domicilio.

Planea tus actividades para las horas en que mejor te sientas – Para muchas personas con fibromialgia, esto es entre 10 am y 3 pm; para mi es entre la 1 pm y las 6 pm, pero puede ser diferente para ti. Tu conoces tu cuerpo, así que prográmate de acuerdo a tu mejor horario.

No tengas miedo de pedir ayuda – La gente puede ayudarte, si tú se lo pides. Solo debes ser muy claro con lo que necesitas que hagan por ti y como te gustaría que lo hicieran.

Nunca renunciar a sentirse mejor

Cómo tú te sientes puede variar de un día a otro, pero es posible sentir el alivio de la fatiga y el dolor crónico de la fibromialgia. Creo que es importante no pensar en lo que no se puede hacer, sino concentrarse en las pequeñas cosas que si podemos hacer para sentirnos mejor. Solo tenemos que ser pacientes, aprender a cuidar de nosotros mismos y a escuchar a nuestro cuerpo, y realmente podremos comenzar a sentirnos mejor con el tiempo.


Versão em Português


Como viver uma vida equilibrada, enquanto luta com fibromialgia

Para qualquer um pode ser uma tarefa difícil equilibrar tudo em sua vida de forma normal. Mas quando você tem dor, fadiga e mal-estar, como fibromialgia ou síndrome de fadiga crônica, esta tarefa se torna ainda mais desafiadora, pois temos que priorizar nossas atividades, tendo em mente que o mais importante é cuidar de um da mesma.

Para muitas pessoas com fibromialgia pode ser muito difícil, especialmente no início, encontrar um equilíbrio que faz você se sentir confortável o suficiente. Como sabemos, dor crônica e fadiga da fibromialgia pode nos impedir de fazer algumas coisas que estamos habituados a fazer, como o trabalho, cuidar da família, vida nocturna ou eventos sociais, fazer passatempos e participar em actividades que gosto.

No entanto, se podemos viver uma vida plena com fibromialgia. A chave é ouvir o nosso corpo e ser flexível com os nossos planos. Você percebe que você precisa para agendar um dia de folga depois de certas atividades. E às vezes você simplesmente tem que reorganizar o seu dia de colocá-lo em primeiro lugar.

Quando você tem fibromialgia, desacelerar e fazer menos, pode revelar-se finalmente a fazer mais.

Aqui deixo cinco estratégias para viver uma vida equilibrada.

*Conseguir um primeiro

Pessoas com fibromialgia geralmente são pessoas que estão acostumadas a fazer as coisas para os outros, muitas vezes, se a família, amigos ou pessoas no trabalho, e o que acontece é que acabam nos fazendo um desserviço a nós mesmos.

Um deles, especialmente se for mulher, passa a maior parte de sua vida colocando outros em primeiro lugar, se as crianças, cônjuge, pais, etc., Você precisa de nós. No entanto, chega um momento na vida de uma fibromiálgica na coisa mais importante é aprender a cuidar de si mesma, e se concentrar em nossas próprias necessidades, ou seja, "colocar-nos em primeiro lugar." Dependendo de como nos sentimos, isso poderia significa ficar na cama o dia todo lendo um livro ou ir ao cinema com os amigos. É importante compreender que cuidar de si mesmo, ajudar a lidar com a fibromialgia.

* Faça coisas que você gosta

Isso pode ser difícil se você está tentando limitar suas atividades. É comum que pessoas com fibromialgia têm dificuldade em agendar eventos agradáveis, porque nós usamos toda a nossa energia para fazer as coisas que temos que fazer, e quando chega a hora de fazer algo de bom para nós mesmos, estamos exaustos demais.

No entanto, encontrar e fazer as coisas como nós podemos fazer uma grande diferença na nossa qualidade de vida, porque fazendo as coisas que nos fazem sentir emocionalmente bem, podemos sentir fisicamente melhor. Coisas simples como tomar um banho quente, ler um livro ou visitar amigos pode levantar seus espíritos.

Tente não evitar eventos sempre bom, porque você está preocupado com cansaço ou dor. Por exemplo, você pode optar por ir a uma festa, sabendo que amanhã você pode ter um surto. Nestes casos, tomo um relaxante muscular durante a reunião ou no final da mesma, para começar a controlar os sintomas de antemão.

Sair de vez em quando é importante para o bem-estar emocional, por isso vale a pena tentar.Nessas ocasiões, você pode planejar para gastar no dia seguinte na cama ou descansando, se necessário.

Adota a mesma abordagem quando se trata de férias em família ou passeios outros. Por exemplo, você poderia tirar um dia de folga antes de suas férias, e acabar com elas, levá-lo um ou dois dias para se recuperar.

* Obtendo o suficiente sono

Estando bem descansado é outra forma importante de cuidar de si mesmo. Muitas pessoas com fibromialgia têm dificuldade para dormir, o que pode piorar os sintomas. O sono de má qualidade prejudica a habilidade do corpo para recuperar, então qualquer coisa que você pode fazer para melhorar sua qualidade de sono vai ajudá-lo a se sentir melhor.

Então deixo-vos algumas dicas para se certificar que seu corpo está recebendo o resto que você precisa:

Vá para a cama cedo e levantar cedo - Você pode experimentar com o tempo que funciona melhor para você, mas o objetivo é ter um horário regular para dormir, de preferência até 10 horas e tente acordar volta das 6 horas.

Tire um cochilo à tarde - O truque é ter o suficiente de um cochilo assim você se sente refrescado e revitalizado, mas não dormir por tanto tempo que vai afetar o seu sono durante a noite. Um cochilo de 20 a 30 minutos funciona bem para a maioria das pessoas. Definir o alarme para se certificar de você não ficar dormindo.

Coma várias horas de jantar antes de dormir - o ideal seria ter o jantar em torno de 5 ou 6 horas, mas para muitas pessoas, esse tempo é muito difícil de alcançar, de modo a tentar que pelo menos 3 horas antes. dormir. Isso ajudará a garantir que seu corpo não está digerindo o alimento, mesmo quando você está tentando dormir. Você também pode tentar comer a sua refeição mais pesada ao meio-dia e ter uma refeição mais leve para o jantar.

* Estabeleça limites quando você tem fibromialgia

É importante conhecer seus próprios limites e que os outros saibam que você não pode fazer tudo o que eu costumava fazer antes. Nós não temos a se sentir mal quando dizemos "não" aos pedidos dos outros. Abandone a culpa, a fibromialgia é uma legítima crônica e você tem todo o direito de fazer o que for preciso para cuidar de si mesmo.

* Experimente estas dicas para cuidar de suas próprias necessidades:

Mantenha suas opções em aberto - Quando você receber um convite ou solicitação para fazer alguma coisa, diga a pessoa que você é muito interessado, mas você gostaria de pensar e DALYs-los em 24 ou 48 horas, desta forma, se você decidir que você não pode, não haverá um grande problema.

Ok Cancelar - Se você tem algo programado e não se sinte bem o suficiente para fazê-lo, remarque ou faça um novo compromisso. Não se preocupe se você não pode fazer alguma coisa, basta ter em mente que haverá outros momentos em que se você faz.

Mantenha um diário da fibromialgia - Se você registrar suas atividades, horários das refeições, horário de sono, e como você se sente a cada dia, isso poderia ajudar a identificar as causas da crise ou causando seus sintomas piores.

Delegados - negociar com o seu cônjuge ou membros da família para cuidar de determinadas tarefas, como cozinhar ou limpeza, quando não for possível fazê-las. Tente trabalhar com sua família para encontrar soluções em conjunto.

Faça uma pausa - Se você foi ativo em organizações ou comitês, está considerando fazer uma pausa por um período de tempo, enquanto você se concentrar em cuidar de si mesmo.

Comer fora ou pedir para viagem - Em vez de receber a família ou amigos para jantar ou férias, você pode fazer reservas em um restaurante ou pedir comida em casa.

Planeje suas atividades para momentos em que você se sentir melhor - Para muitas pessoas com fibromialgia, este é dez horas - três horas; para mim é uma hora - seis horas, mas pode ser diferente para você. Você conhece o seu corpo, assim programe de acordo com o seu melhor tempo.

Não tenha medo de pedir ajuda - As pessoas podem ajudá-lo se você perguntar a eles. Você apenas tem que ser muito claro sobre o que você precisa fazer para você e como você gostaria que fosse feito por eles.

Nunca desista de se sentir melhor

Como você se sente pode variar de dia para dia, mas você pode sentir o alívio de fadiga e dor crônica da fibromialgia. Eu acho que é importante não pensar sobre o que você pode fazer, mas concentrar-se nas pequenas coisas que podemos fazer para se sentir melhor. Nós apenas temos que ter paciência, aprender a cuidar de nós mesmos e escutar o nosso corpo, e nós podemos realmente começar a se sentir melhor ao longo do tempo.

Fonte: http://www.alhaurindelatorre.com/columnistas/mylene-wolf/9437.html