Seja Bem Vindo ao Universo do Fibromiálgico

A Abrafibro - Assoc Bras dos Fibromiálgicos traz para você, seus familiares, amigos, simpatizantes e estudantes uma vasta lista de assuntos, todos voltados à Fibromialgia e aos Fibromiálgicos.
A educação sobre a Fibromialgia é parte integrante do tratamento multidisciplinar ao paciente. Mas deve se estender aos familiares e amigos.
Conhecendo e desmistificando a Fibromialgia, todos deixarão de lado preconceitos, conceitos errôneos, para darem lugar a ações mais assertivas com diversos aspectos, como: tratamento, mudança de hábitos, a compreensão de seu próprio corpo. Isso permitirá o gerenciamento dos sintomas, para que não se tornem de difícil do controle.
A Fibromialgia é uma síndrome, é real e uma incógnita para a medicina.
Pelo complexo fato de ser uma síndrome, que engloba uma série de sintomas e outras doenças - comorbidades - dificulta e muito os estudos e o próprio avanço das pesquisas.
Porém, cientistas do mundo inteiro se dedicam ao seu estudo, para melhorar a qualidade de vida daqueles por ela atingidos.
Existem diversos níveis de comprometimento dentro da própria doença. Alguns pacientes são mais refratários que outros, ou seja, seu organismo não reage da mesma forma que a maioria aos tratamentos convencionais.
Sim, atualmente compreendem que a síndrome é "na cabeça", e não "da cabeça". Esta conclusão foi detalhada em exames de imagens, Ressonância Magnética Funcional, que é capaz de mostrar as zonas ativadas do cérebro do paciente fibromiálgico quando estimulado à dor. É muito maior o campo ativado, em comparação ao mesmo estímulo dado a um paciente que não é fibromiálgico. Seu campo é muito menor.
Assim, o estímulo dispara zonas muito maiores no cérebro, é capaz de gerar sensações ainda mais potencialmente dolorosas, entre outros sintomas (vide imagem no alto da página).
Por que isso acontece? Como isso acontece? Como definir a causa? Como interromper este efeito? Como lidar com estes estranhos sintomas? Por que na tenra infância ou adolescência isso pode acontecer? Por que a grande maioria dos fibromiálgicos são mulheres? Por que só uma minoria de homens desenvolvem a síndrome?
Estas e tantas outras questões ainda não possuem respostas. Os tratamentos atuais englobam antidepressivos, potentes analgésicos, fisioterapia, psicoterapia, psiquiatria, e essencialmente (exceto com proibição por ordem médica) a Atividade Física.
Esta é a parte que têm menor adesão pelos pacientes.
É dolorosa no início, é desconfortante, é preciso muito empenho, é preciso acreditar que a fase aguda da dor vai passar, trazendo alívio. Todo paciente precisa de orientação médica e/ou do profissional, que no caso é o Educador Físico. Eles poderão determinar tempo de atividade diária, o que melhor se adequa a sua condição, corrige erros comuns durante a atividade, e não deixar que o paciente force além de seu próprio limite... Tudo é comandado de forma progressiva. Mas é preciso empenho, determinação e adesão.

Quer saber o que é FIBROMIALIGIA? na coluna ao lado esquerdo das postagem clique no link "Mas o que é fibromialgia"


TRADUTOR

Mostrando postagens com marcador Lyrica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lyrica. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Um tratamento da fibromialgia ("Mas você parece tão bem!")



Harvard Saúde - Exibição de anúncios
Um tratamento da fibromialgia ("Mas você parece tão bem!")

POSTED NOVEMBER 22, 2019, 6:30 AM , UPDATED NOVEMBER 25, 2019, 10:00 AM
Robert H. Shmerling, MD
Robert H. Shmerling, MD
Faculty Editor, Harvard Health Publishing

É algo que já ouvi inúmeras vezes de pacientes com fibromialgia. Eles estão dizendo a um amigo ou membro da família sobre sua condição e a resposta é: "Mas você não parece doente" ou "Mas você parece tão bem". Às vezes, a reação é mais como um rolar de olhos ou alguma outra resposta que reflete ceticismo de que o problema é até "real".

Essas são questões abordadas de frente em um anúncio de TV para Lyrica (pregabalina), um tratamento para a fibromialgia. "Para a maioria das pessoas, pareço com a maioria", diz uma mulher. “Mas, por dentro, sinto uma dor crônica e generalizada.” Depois de esclarecer que a dor é real, esse anúncio de drogas direto ao consumidor passa a dizer uma das teorias atuais sobre a origem da dor na fibromialgia: causado por nervos hiperativos. ”

O clima do anúncio é sombrio no começo. Música triste serve como pano de fundo para uma mulher que está sofrendo claramente como homem - talvez seu marido? - brinca no parque com dois filhos adoráveis. Tudo isso muda quando ela fala em tomar Lyrica. Então a música dispara e a narração nos diz que “acredita-se que Lyrica acalme esses nervos.” A mulher agora sorrindo olha para a câmera e pronuncia: “Estou feliz que meu médico tenha receitado Lyrica.” A cena se ilumina e ela está sorrindo enquanto ela organiza uma festa no bairro. A narração nos informa que, "Para alguns, o Lyrica oferece alívio eficaz para a dor da fibromialgia e melhora a função".
Depois vem a litania de efeitos colaterais que podem acompanhar o tratamento. Mais sobre isso em breve.



O bom
O anúncio corrige várias coisas, incluindo: o fato de que a condição pode ser "invisível" para outras pessoas a noção de que a causa da fibromialgia é desconhecida, mas os especialistas acreditam que pode ser devido a "nervos hiperativos" o personagem no anúncio que tem fibromialgia é uma mulher - na verdade, a condição é até seis vezes mais comum em mulheres que em homens mencionar os riscos (e não apenas os benefícios) de um medicamento é importante. Os efeitos colaterais potenciais mais comuns e muitos raros são descritos. Lembre-se, no entanto, de que a FDA exige uma descrição dos efeitos colaterais ou encaminhar os consumidores a mais informações, como observei no meu blog inicial sobre anúncios diretos ao consumidor, descrevendo prós, contras e palavras a serem considerados com muito cuidado )

O que está faltando
Algumas informações importantes estão ausentes neste anúncio, incluindo:  A eficácia limitada do medicamento. Observe o texto no anúncio: o Lyrica funciona bem "para alguns". Você pode se perguntar quantos "alguns" são! Uma análise recente de estudos anteriores constatou que apenas cerca de 10% dos sujeitos tratados relataram excelentes resultados e apenas 40% relataram resultados muito bons ou excelentes. Lyrica era apenas modestamente melhor que uma pílula placebo. Outra análise constatou que, em estudos anteriores, apenas 20% a 25% dos sujeitos do estudo experimentaram “pelo menos 50% de redução da intensidade da dor” dentro de dois a três meses após o tratamento. O anúncio menciona apenas uma opção de tratamento: medicação. Mas essa não é a única opção. De fato, opções sem drogas, como exercícios regulares e melhora do sono, são
consideradas vitais para o sucesso do tratamento da fibromialgia. Nenhuma comparação com outros medicamentos. Vários outros medicamentos são aprovados e prescritos para a fibromialgia, mas não há menção de como o Lyrica mede esses outros medicamentos prescritos. De acordo com uma revisão recente, o Lyrica parece não ser melhor (ou pior) do que outros medicamentos aprovados, incluindo milnacipran (Savella) e duloxetina (Cymbalta). 
Como em quase todos os anúncios de medicamentos, o preço do medicamento não é mencionado. Em novembro, o preço do Lyrica era de cerca de US $ 12 por cápsula de 75 mg, de acordo com o Drugs.com. A dose inicial recomendada é de 75 mg duas vezes ao dia, o que equivale a cerca de US $ 24 / dia ou mais de US $ 760 / mês. Muitas vezes, são necessárias doses mais altas, o que eleva ainda mais o preço. Obviamente, os custos com medicamentos são um objetivo em movimento, porque a cobertura do seguro de saúde, copagamentos, franquias, cupons de empresas farmacêuticas e outros fatores podem afetar o preço pago.

Os riscos do tratamento
A lista de efeitos colaterais deste comercial é tão longa que muitos (ou talvez a maioria) dos telespectadores se desligam. Embora os efeitos colaterais comuns incluam tontura, sonolência, ganho de peso ou inchaço das extremidades, "reações alérgicas graves" e "pensamentos ou ações suicidas" são os primeiros mencionados. Esses riscos estão listados em um cenário visualmente interessante e maravilhosamente perturbador - neste anúncio, são bolhas e filhotes gigantes. Sim, bolhas e filhotes! Talvez não seja uma coincidência fornecer uma distração da lista de coisas que podem dar errado se você tomar Lyrica. De fato, a maioria dos anúncios de drogas faz isso.
 
A linha inferior
Os anúncios de medicamentos não devem ser completos ou equilibrados. Sua intenção é aumentar as vendas de seus medicamentos. Os fabricantes de drogas frequentemente falam sobre a importância desses anúncios para educar o público sobre as opções de tratamento. Mas o viés óbvio (e compreensível) em relação à droga que está sendo anunciada - Lyrica, neste caso - torna a qualidade da educação suspeita. É por isso que sou contra a publicidade direta aos consumidores de medicamentos e procedimentos médicos, e esse é provavelmente um motivo pelo qual a maioria dos países não permite. Sim, a fibromialgia é uma condição real e problemática que é invisível para os outros. Mas o tratamento medicamentoso, como o Lyrica, é apenas uma parte do tratamento padrão. E nem sempre é eficaz. Deseja informações mais completas e equilibradas sobre a fibromialgia?
Converse com seu médico ou consulte fontes imparciais que não estão tentando vender nada.
Um anúncio farmacêutico pode não ser sua melhor aposta.



Siga-me no Twitter @RobShmerling

Tradução do texto
https://www.health.harvard.edu/blog/harvard-health-ad-watch-a-fibromyalgia-treatment-but-you-look-so-good-2019112218358

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

NOVIDADES PARA QUEM USA OU VAI COMEÇAR A USAR ALGUNS MEDICAMENTOS PRESCRITOS - LYRICA OU PREBICTAL, CYMBALTA OU VELIJA

Bom Dia turma de Fibra!

Vamos atualizar as informações sobre a compra dos medicamentos:
- Lyrica ou Prebictal - Pregabalina (princípio ativo)
- Cymbalta ou Velija - Duloxetina   (princípio ativo)

Na data de ontem entramos em contato com os respectivos fabricantes que nos informaram o seguinte:

Lyrica - Pregabalina (princípio ativo)
Fabricante: Pfizer

Possui o Programa "Mais Pfizer", que concede benefícios na compra direta com eles. 
Você se cadastra:
por telefone (08007701575) ou 

O desconto é de 35%.
Você irá comprar com o desconto, na farmácia que eles indicarem.

**Caso você vá começar a usar, saiba que poderá pedir ao seu médico AMOSTRA GRÁTIS. 
Caso ele não tenha, ele pode entrar em contato com a Pfizer e solicitar as amostras. (08007701575) 
Com isso você não precisará gastar sem saber se ele lhe fará bem ou não.

# O programa não tem um tempo de duração definido. Porém, informam que qualquer alteração, os clientes cadastrados e os médicos serão comunicados.


VELIJA - Duloxetina (princípio ativo)
Fabricante: Libbs

Infelizmente foi suspenso o Programa de Benefícios; ou seja, não há desconto na compra direta com o laboratório.

**Caso você vá começar a usar, saiba que poderá pedir ao seu médico AMOSTRA GRÁTIS, para a apresentação de 30mg. Para a apresentação de 60mg NÃO HÁ AMOSTRA GRÁTIS. 
Caso ele não tenha, ele pode entrar em contato com a Libbs e solicitar as amostras.(0800 0135044) 
Com isso você não precisará gastar sem saber se ele lhe fará bem ou não.


Cymbalta - Duloxetina (princípio ativo)
Fabricante: Lilly

Para cadastramento no "Programa Lilly melhor para você" para obtenção de desconto, 
ligue para 0800 701 0444. 
Após, você poderá fazer consultas no site voltado para o Programa: https://www.lillymelhorparavoce.com.br
Cada paciente obtém um percentual de desconto de acordo com seu perfil.

**Caso você vá começar a usar, saiba que poderá pedir ao seu médico AMOSTRA GRÁTIS. 
Caso seu médico não tenha, ele pode entrar em contato com a Lilly e solicitar amostras. (0800 7010444)
Com isso você não precisará gastar sem saber se ele lhe fará bem ou não.

Prebictal - Pregabalina (princípio ativo)
Fabricante: Zodiac

Infelizmente foi suspenso o Programa de Benefícios; ou seja, não há desconto na compra direta com o laboratório.

**Caso você vá começar a usar, saiba que poderá pedir ao seu médico AMOSTRA GRÁTIS, para todas (75 e 150mg).  
Caso ele não tenha, ele pode entrar em contato com a Zodiac e solicitar as amostras. (0800 166575)
Com isso você não precisará gastar sem saber se ele lhe fará bem ou não.

Ressaltamos que estas informações podem ser usadas para quem tenha condições e opte em comprar o medicamento, ao invés de requer que o Município/Estado/União paguem por ele, conforme manda a Constituição Federal.

Aqui no blog e em nosso grupo no Facebook, você encontra todas as orientações para quem queira obter a medicação gratuitamente, pelas vias judiciais ou por concessão direta dos órgãos responsáveis.

É direito do cidadão, e um dever do estado.

Título VIII
Capítulo II
Seção II
Art. 196 - A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.

Art. 197 - São de relevância pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao Poder Público dispor, nos termos da lei, sobre sua regulamentação, fiscalização e controle, devendo sua execução ser feita diretamente ou através de terceiros e, também, por pessoa física ou jurídica de direito privado.

Art. 198 - As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes:
I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo;
      II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos serviços assistenciais;
        III - participação da comunidade.

§ 1º  - O sistema único de saúde será financiado, nos termos do Art. 195, com recursos do orçamento da seguridade social, da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, além de outras fontes.

§ 2º - A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios aplicarão, anualmente, em ações e serviços públicos de saúde recursos mínimos derivados da aplicação de percentuais calculados sobre:
I - no caso da União, na forma definida nos termos da lei complementar prevista no § 3º; (Acrescentado pela EC-000.029-2000)
II - no caso dos Estados e do Distrito Federal, o produto da arrecadação dos impostos a que se refere o Art. 155 e dos recursos de que tratam os arts. 157 e 159, inciso I, alínea a, e inciso II, deduzidas as parcelas que forem transferidas aos respectivos Municípios;
III - no caso dos Municípios e do Distrito Federal, o produto da arrecadação dos impostos a que se refere o Art. 156 e dos recursos de que tratam os arts. 158 e 159, inciso I, alínea b e § 3º.

§ 3º - Lei complementar, que será reavaliada pelo menos a cada cinco anos, estabelecerá: (Acrescentado pela EC-000.029-2000)
I - os percentuais de que trata o § 2º;
II - os critérios de rateio dos recursos da União vinculados à saúde destinados aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, e dos Estados destinados a seus respectivos Municípios, objetivando a progressiva redução das disparidades regionais;
III - as normas de fiscalização, avaliação e controle das despesas com saúde nas esferas federal, estadual, distrital e municipal;
IV - as normas de cálculo do montante a ser aplicado pela União.
§ 4º Os gestores locais do sistema único de saúde poderão admitir agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias por meio de processo seletivo público, de acordo com a natureza e complexidade de suas atribuições e requisitos específicos para sua atuação.
§ 5º Lei federal disporá sobre o regime jurídico, o piso salarial profissional nacional, as diretrizes para os Planos de Carreira e a regulamentação das atividades de agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias, competindo à União, nos termos da lei, prestar assistência financeira complementar aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, para o cumprimento do referido piso salarial.
§ 6º Além das hipóteses previstas no § 1º do art. 41 e no § 4º do art. 169 da Constituição Federal, o servidor que exerça funções equivalentes às de agente comunitário de saúde ou de agente de combate às endemias poderá perder o cargo em caso de descumprimento dos requisitos específicos, fixados em lei, para o seu exercício.
.
.
.



   
         

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Lyrica /Efexor / Pristic mais barato!!!!

PARA QUEM USA PRODUTOS DO LABORATÓRIO WYETH!!!


Saibam que esse laboratório agora é da Pfizer!Portanto, os benefícios que adquirimos com a compra do Lyrica, por exemplo, estende-se ao Efexor também.


O benefício na compra do Efexor é de 45%... Bom né?!Então entre em contato com a Pfizer.

O "Programa Mais Pfizer" atende através da central de atendimento por meio do número

0800 126644

de 2ª a 6ª feira das 08h às 20h.

Para ficar claro... alguns medicamentos que fazem parte do programa:


Lyrica(pregabalina)


Efexor XR 150mg (venlafaxina)


Pristiq (desvenlafaxina)

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Pfizer apresenta novos dados sobre o seu fármaco para a dor neuropática Lyrica®



21/05/2012 - 12:55
A Pfizer apresentou na sexta-feira sete abstracts sobre o seu medicamento para a dor neuropática Lyrica® (pregabalina), na reunião anual da American Pain Society, incluindo uma investigação exploratória utilizando ressonância magnética funcional (fMRI) para investigar como o fármaco funciona nos cérebros de pacientes com fibromialgia. O investigador Richard Harris referiu que este é o primeiro estudo exploratório fMRI para explorar "o mecanismo de acção do Lyrica® em seres humanos com fibromialgia", acrescentando que os resultados "[proporcionam] novos insights sobre como o Lyrica® pode afectar as vias centrais de processamento da dor no cérebro", avança o site FirstWord.

Os dados do fMRI foram recolhidos de 17 mulheres que receberam Lyrica® ou placebo durante 14 dias e, em seguida, após um período de repouso farmacológico, passaram para o grupo oposto. Antes e após cada período de tratamento, imagens de ressonância magnética foram feitas enquanto as doentes receberam dor de pressão contundente para medir a actividade no cérebro. Os resultados demonstraram que o Lyrica® diminuiu a conectividade entre as várias partes do cérebro envolvidas no processamento da dor. O medicamento também reduziu a activação visual ou estimulação sensorial que activa a dor e afecta regiões cerebrais relacionadas, segundo o estudo.

A Pfizer disse ainda que, numa análise fMRI adicional, o Lyrica® revelou afectar a densidade de massa cinzenta em regiões do cérebro conhecidas por processar dor. Neste estudo controlado com placebo, o evento adverso mais comum em doentes tratados com Lyrica® foi a tontura, mas o perfil de eventos secundários foi consistente com o já conhecido para o Lyrica®.

Nos EUA, o Lyrica® está aprovado para o tratamento da dor neuropática associada à dor do nervo do diabético, neuralgia pós-herpética, fibromialgia e crises parciais em adultos com epilepsia que tomam um ou mais medicamentos para convulsões