Seja Bem Vindo ao Universo do Fibromiálgico

A Abrafibro - Assoc Bras dos Fibromiálgicos traz para você, seus familiares, amigos, simpatizantes e estudantes uma vasta lista de assuntos, todos voltados à Fibromialgia e aos Fibromiálgicos.
A educação sobre a Fibromialgia é parte integrante do tratamento multidisciplinar e interdisciplinar ao paciente. Mas deve se estender aos familiares e amigos.
Conhecendo e desmistificando a Fibromialgia, todos deixarão de lado preconceitos, conceitos errôneos, para darem lugar a ações mais assertivas em diversos aspectos, como:
tratamento, mudança de hábitos, a compreensão de seu próprio corpo. Isso permitirá o gerenciamento dos sintomas, para que não se tornem de difícil do controle.
A Fibromialgia é uma síndrome, é real e uma incógnita para a medicina.
Pelo complexo fato de ser uma síndrome, que engloba uma série de sintomas e outras doenças - comorbidades - dificulta e muito os estudos e o próprio avanço das pesquisas.
Porém, cientistas do mundo inteiro se dedicam ao seu estudo, para melhorar a qualidade de vida daqueles por ela atingidos.
Existem diversos níveis de comprometimento dentro da própria doença. Alguns pacientes são mais refratários que outros, ou seja, seu organismo não reage da mesma forma que a maioria aos tratamentos convencionais.
Sim, atualmente compreendem que a síndrome é "na cabeça", e não "da cabeça". Esta conclusão foi detalhada em exames de imagens, Ressonância Magnética Funcional, que é capaz de mostrar as zonas ativadas do cérebro do paciente fibromiálgico quando estimulado à dor. É muito maior o campo ativado, em comparação ao mesmo estímulo dado a um paciente que não é fibromiálgico. Seu campo é muito menor.
Assim, o estímulo dispara zonas muito maiores no cérebro, é capaz de gerar sensações ainda mais potencialmente dolorosas, entre outros sintomas (vide imagem no alto da página).
Por que isso acontece? Como isso acontece? Como definir a causa? Como interromper este efeito? Como lidar com estes estranhos sintomas? Por que na tenra infância ou adolescência isso pode acontecer? Por que a grande maioria dos fibromiálgicos são mulheres? Por que só uma minoria de homens desenvolvem a síndrome?
Estas e tantas outras questões ainda não possuem respostas. Os tratamentos atuais englobam antidepressivos, potentes analgésicos, fisioterapia, psicoterapia, psiquiatria, e essencialmente (exceto com proibição por ordem médica) a Atividade Física.
Esta é a parte que têm menor adesão pelos pacientes.
É dolorosa no início, é desconfortante, é preciso muito empenho, é preciso acreditar que a fase aguda da dor vai passar, trazendo alívio. Todo paciente precisa de orientação médica e/ou do profissional, que no caso é o Educador Físico. Eles poderão determinar tempo de atividade diária, o que melhor se adequa a sua condição, corrige erros comuns durante a atividade, e não deixar que o paciente force além de seu próprio limite... Tudo é comandado de forma progressiva. Mas é preciso empenho, determinação e adesão.

TRADUTOR

Mostrando postagens com marcador fibromiálgicos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador fibromiálgicos. Mostrar todas as postagens

domingo, 22 de janeiro de 2023

Compilado de Leis voltadas às Pessoas com Deficiência

 PCD - Pessoa com Deficiência




Ainda não há unanimidade quanto a Fibromialgia caracterizar seu portador como PCD,  existem Estados e cidades que possuem legislação própria, sobre este assunto.

Que fique claro: Em nível nacional não há nenhuma lei sobre este tema voltada as pessoas com Fibromialgia.

Se você pesquisar no Google, poderá saber se existe em sua cidade ou Estado legislação sobre o tema.


Agora, vamos passar a vocês o link da página do Diário PCD - Jornal on-line voltado ao universo das pessoas com deficiência, na qual reuniram leis sobre os benefícios já existentes, em nível nacional, às PCD's. Como fonte tiveram a Câmara dos Deputados.

Você ou alguém que conheça podem usufruir dos benefícios apresentados. Então divulgue, compartilhe!


https://diariopcd.com.br/2023/01/21/compilado-de-leis-sobre-os-direitos-das-pessoas-com-deficiencia/

segunda-feira, 26 de dezembro de 2022

Anvisa libera uso de canabidiol em medicamentos, mas substância causa desconfiança na sociedade

 










A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já aprovou 25 medicamentos a base de cannabis no Brasil. Destes, nove são à base de extratos de Cannabis sativa e 14 de canabidiol. A última autorização aconteceu no dia 28 de novembro. A norma permitiu a fabricação do Canabidiol Ease Labs 100 mg/ml. O remédio será fabricado pela Ease Labs Laboratório Farmacêutico sob a forma de solução de uso oral.
Apesar das liberações, ainda há muitas pessoas quem tenha resistência ao uso da substância, especialmente por ela ser relacionada com a maconha. No entanto, especialistas alertam para as diferenças e a importância da cannabis medicinal para os tratamentos.
A médica Roberta França explica que há um sistema no organismo chamado endocanabinoide, que é um importante aliado na regulação e equilíbrio de uma série de processos fisiológicos no corpo humano, que é acionado com o uso da substância. "O cannabis é uma medicação que busca trazer de novo o equilíbrio original do organismo", explica. "A tentativa do canabidiol é justamente fazer com que esse corpo que se recupere, sendo saudável e sem dor, sem angústia, sem ansiedade. Esse é o objetivo", diz Roberta. "Os maiores tratamento são justamente dentro desse contexto de dor crônica, ansiedade e depressão. A cannabis tem realmente mostrado ampla resposta", completa.  
A médica Paula Dall'Stella, pioneira nos estudos da terapia canabinoide no Brasil, diz ainda que o composto pode ser usado no combate ao câncer, Mal de Alzheimer e até mesmo para controlar a alimentação.
"Eles apresentam excelente ação analgésica, então podem ser úteis em casos de dores crônicas de diferentes etiologias, como artrite reumatoide, fibromialgia e dores de origem neuropática. Também apresentam ação antináuseas e antivômitos induzidos pela quimioterapia, o que pode ser extremamente útil em pacientes oncológicos", mostra. "Há evidências de que melhoram a qualidade do sono, do humor e podem atuar como ansiolíticos e antidepressivos. E também podem ser úteis em pacientes com esclerose múltipla, ajudando no controle da espasticidade", complementa.
No caso do câncer, há mais de cem tipos da doença e que são causadas tanto por fatores externos, como fumo e vírus; ou fatores internos, como mutação genética. Com 85 tipos diferentes de canabinoides e substâncias químicas que criam efeitos em todo o corpo, a cannabis medicinal auxilia no tratamento de sintomas, trazendo resultados favoráveis aos pacientes. Alguns compostos são usados com a forma sintética do THC para tratar náuseas associadas à quimioterapia, por exemplo. Segundo Paula, os reflexos são "positivos quando seguidos por um tratamento pré-definido e resultam na melhoria da qualidade de vida do paciente, prevalecendo o direito amplo à vida digna".
Roberta França explica ainda que o canabidiol não traz curas para tudo. "Acho que isso é algo que tem que ficar muito claro para o paciente não achar que vai tomar a substância e vai se curar de tudo e que ele não precisa mais fazer nenhum outro tipo de tratamento. Isso não é verdade, o canabidiol é um medicamento coadjuvante", aponta.
A respeito da desconfiança das pessoas na substância, Roberto lembra que "sempre que vem algo novo a gente desconfia". 
Apesar de não ser ter a mesma ação da maconha, os benefícios do uso do cannabis para auxílio nos tratamentos foram descoberto por conta da droga. "Os pacientes que faziam uso da droga relatavam por exemplo, durante a quimioterapia, que fazendo uso da maconha eles não sentiam enjoo, tinham uma melhora da insônia. Então, por conta disso, começou a pesquisa, para poder justamente entender qual era a função dessa substância, por que que o paciente parava de vomitar, por que o paciente parar de sentir dor", conta França.
Chrystina Barros, pesquisadora em saúde da UFRJ, critica o fato de a população duvidar do uso da substância. "Ele tem um efeito comprovado, regulamentado em diversos países do mundo. Conseguimos que a Anvisa liberasse a utilização desses subprodutos, mas estamos em um momento em que a sociedade está retrocedendo em uma série de conquistas sociais", diz. 
"Temos associações muito sérias que fazem o cultivo para o uso estrito e extração, ajudando diversas famílias que não podem exportar o óleo, que é caríssimo", aponta. "Vale lembrar que o cannabis, assim como todos os ansiolíticos, como o Rivotril, que a nossa sociedade é viciada, todos eles podem causa dependência. Mas se bem indicados e prescritos, podem ser extremamente benéficos", completa. 
"O cannabis, sem dúvida nenhuma, melhora a qualidade de vida, e precisa ser mais estudado da maneira correta. A ciência vislumbra que a gente ainda pode se beneficiar e muito dos compostos do cannabis, principalmente a medida que a população envelhece e vão surgindo doenças que tornam nosso dia a dia mais sofrido", aponta. Para ela, "respeitar o desenvolvimento dos estudos e o uso do cannabis é uma questão de saúde pública e humanidade".
Anvisa fala sobre o Cannabis medicinal
A Anvisa explicou um pouco sobre o processo de liberação, compra e produção dos medicamentos. De acordo com a agência, existem duas formas de autorização para industrialização e comércio. "Uma é o Registro como Medicamento, caminho regulatório existente na legislação sanitária brasileira para autorização de produtos tecnicamente elaborados que possuam alegações terapêuticas ou medicinais, de acordo com o previsto na Lei nº 5.991/1973", explicou a nota.
"A outra forma é a Autorização Sanitária de Produtos de Cannabis", completou. Ela é emitida pela Anvisa e publicada no Diário Oficial da União (DOU), "mediante deferimento de solicitação da empresa que pretende fabricar, importar e comercializar Produto de Cannabis para fins medicinais; enquanto Produto de Cannabis é produto industrializado, objeto de Autorização Sanitária pela Anvisa, destinado à finalidade medicinal, contendo como ativos, exclusivamente, derivados vegetais ou fitofármacos da Cannabis sativa."
"A indicação e a forma de uso, bem como a população alvo dos produtos à base de Cannabis não são aprovadas previamente pela Agência, ficando a sua definição sob a responsabilidade do médico assistente do paciente", pontuou a agência. 
A Anvisa disse ainda que os produtos a base de cannabis não podem ser totalmente tratados como medicamentos, pois o processo de liberação é diferente. "O objetivo da criação dessa nova categoria, baseada na regulamentação internacional, é permitir temporariamente a autorização de produtos, com todos os requisitos de qualidade aplicáveis aos medicamentos, mas não com a obrigatoriedade de apresentar estudos completos de segurança e eficácia", apontou.
Assim, esses produtos podem ser utilizados pela população brasileira, sem outras alternativas terapêuticas, conforme orientação e prescrição médica, enquanto os estudos clínicos confirmatórios de sua eficácia são concluídos para que eles possam ser então registrados como medicamentos. 
As solicitações baseadas para produção são submetidas eletronicamente pelas empresas fabricantes/importadoras por meio de sistema acessado pelo portal da Anvisa. "Estas solicitações devem vir acompanhadas de todas as evidências previstas na norma, de forma a garantir a qualidade e a segurança do produto", afirma a agência.
Após a avaliação técnica, a Anvisa poderá concluir pela aprovação ou reprovação do produto, ou ainda, solicitar esclarecimentos ou documentação complementar à empresa, com vistas a comprovar a qualidade e a segurança do produto. Neste último caso, a empresa tem até 120 dias para apresentar as informações e documentos solicitados. Estas informações e documentos retornam para análise técnica, podendo resultar na aprovação ou reprovação do pedido de autorização sanitária do produto.
Embora haja 25 produtos a base de cannabis liberados, na categoria dos medicamentos, há apenas um aprovado no Brasil. Trata-se do Mevatyl, cuja bula traz a seguinte indicação aprovada: tratamento sintomático da espasticidade moderada a grave relacionada à esclerose múltipla (EM).
"Os produtos são dispensados em farmácias e drogarias a partir da prescrição médica, com apresentação de receita do tipo B ou tipo A, a depender da concentração de tetrahidrocanabinol (THC)", concluiu a Anvisa. 


quinta-feira, 13 de outubro de 2022

INFOABRAFIBRO de 07 a 13.10.2022 a

Chegou a Edição da Semana 

de 07 a 13.10.2022.

Trazemos as novidades e notícias sobre o mundo da Fibromialgia e dos Fibromiálgicos no Brasil e no mundo.

Precisamos lembrar: Este trabalho é 100% voluntário, de pacientes para pacientes e de Profissionais Renomados e Especialistas.

Nosso objetivo é que aproveitem e divulguem ao máximo esse trabalho. É parte integrante do seu tratamento também. Acredite!

Quanto maior o conhecimento, maior o empoderamento.

A luta contra os sintomas da Fibromialgia não obtém sucesso apenas com medicamentos. 

Não! Fato! 

O envolvimento do paciente no tratamento não medicamentoso e na sua educação para engajamento, formam o conjunto que tem chances muito maiores de sucesso contra o "pacote" de sintomas.

Sua parte é muito ou tão importante quanto qualquer outra.

Faça por você!

Agora...vamos às novidades

✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓

Quanto a ideia legislativa apresentada pela ABRAFIBRO no Senado











Como podem ver... 

Não alcançamos os 20.000 apoios necessários, para que a ideia fosse avaliada pelo Senado. 

Apesar de sermos tantos milhões de pacientes REUMÁTICOS, a ideia não foi abraçada pelos próprios pacientes. 

Temos a obrigação de apresentar os resultados para que, avaliem quão importante é a participação ativa dos pacientes. Quando uma Associação ou Cidadãos apresentam alguma ideia, que tem possibilidades de mudar aquilo que não está em acordo com o que é necessário ou aceitável, sem adesão e manifestação positiva dos maiores interessados, as mudanças tomam caminhos muito mais difíceis ou, nada muda.

Sem a participação não há como mudar.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Dra Daniela Queirós, Voluntária Profissional, paciente reumática, Psicóloga em Portugal faz mais uma contribuição ao nosso Informativo.



Comunicação Efetiva

O que é? Você sabe?

















^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Tradução do Google


 A fibromialgia afeta negativamente a funcionalidade e a qualidade de vida em pacientes do sexo feminino


O estudo transversal analisou a relação entre FM e depressão, ansiedade, qualidade de vida, crenças de evitação de medo e sensibilidade à ansiedade. No total, 37 pacientes do sexo feminino com FM que acompanhavam a Clínica de Medicina da Dor do Hospital de Pesquisa e 37 controles saudáveis ​​pareados por idade e sexo foram incluídos no estudo. A qualidade de vida e a funcionalidade foram avaliadas por meio de um formulário de dados de características sociodemográficas e clínicas, um questionário de crenças de evitação de medo (FABQ), Índice de Sensibilidade de Ansiedade-3 (ASI-3), Inventário de Ansiedade de Beck, Inventário de Depressão de Beck, Formulário de Qualidade de Vida (SF- 36), e uma Escala Visual Analógica (VAS). 



Os pacientes de coorte FM tiveram escores estatisticamente mais baixos em todas as subescalas de QV, com exclusão da dificuldade do papel emocional e dos escores de funcionalidade social. Também foram relatados escores estatisticamente mais elevados nas subescalas de atividade física e de trabalho no questionário de crenças de medo-esquiva. A subescala de sintomas cognitivos no ASI-3 ( P  < 0,016), o Inventário de Ansiedade de Beck e o Inventário de Depressão de Beck, e os escores VAS também foram estatisticamente maiores ( P  < 0,05). Ansiedade, depressão e gravidade da dor percebida reduziram a qualidade de vida e a funcionalidade social nesta população de pacientes em áreas que incluem dificuldades de papel emocional, saúde mental e função física.

O estudo foi limitado por excluir pacientes do sexo masculino. Além disso, nenhuma avaliação clínica foi realizada em relação às comorbidades psiquiátricas além das escalas e o número de anos de queixas de FM durante o estudo não foram incluídos na análise.

Estudos semelhantes determinando o efeito da EA e do comportamento de evitar o medo no prognóstico da doença em pacientes com FM são necessários em amostras maiores e culturas diferentes”, concluíram os pesquisadores. “Todos esses resultados enfatizam a importância da avaliação e tratamento psiquiátrico em pacientes com FM.”

Referência:

Cetingok S, Seker O, Cetingok H. A relação entre fibromialgia e depressão, ansiedade, sensibilidade à ansiedade, crenças de esquiva do medo e qualidade de vida em pacientes do sexo feminino. Medicina (Baltimore) . 2022;101(39):e30868. doi:10.1097/MD.0000000000030868

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

CFM demora para atualizar suas normas sobre o tema, o que abre a porta para denúncias contra os profissionais








^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Fibromialgia afeta uma a cada 40 pessoas, segundo Sociedade Brasileira de Reumatologia;veja relatos e dicas para quem possui a Síndrome


RPC produziu série que abordou principais sintomas e tratamentos. Confira nesta reportagem.


Veja depoimento de mulheres que têm fibromialgia | Paraná | G1 







^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

A ladainha “faça exercício, alimente-se bem, cuide do sono, modere o álcool e não fume”, hoje é praxe nos últimos minutos de 11 em cada 10 consultas médicas sobre dores não malignas. Frequentemente, porém, o apelo – às vezes uma outra forma de dizer “Passe bem, adeus” – cai no vazio. Como quando a mamãe mandava você lavar os ouvidos e limpar os sapatos antes de ir para a escola. Entra por um ouvido, sai pelo outro. Um paradoxo. Mamãe apontava o caminho para se dar bem, e no entanto, a gente insistia em ignorar aquilo... e via de regra, claro, acabava se dando mal. Com as recomendações que os médicos fazem aos pacientes para estes terem uma vida saudável e assim evitar doenças crônicas e dores idem, ocorre o mesmo. E convenhamos, isso também vale para muitos dos próprios médicos que dão esses conselhos.







^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Há muitas evidências que sugerem que o gênero é um fator importante na modulação da dor. Dados da literatura sugerem fortemente que homens e mulheres diferem em suas respostas à dor: são mais variáveis nas mulheres do que nos homens, com maior sensibilidade à dor e muitas doenças dolorosas comumente relatadas entre as mulheres.







^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°
Reumatoinsta - SBR no Instagram


^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°
Poços de Caldas/MG


A Câmara de Poços aprovou, em segunda discussão, um Projeto de Lei que prevê atendimento preferencial em estabelecimentos públicos e privados a pacientes oncológicos e pessoas com fibromialgia.







^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°
Bagé/RS


"... Bagé pode criar a Política Municipal de Proteção dos Direitos da Pessoa com Fibromialgia.
A proposição, que tramita na Câmara, também estabelece o Dia Municipal de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia, fixado anualmente em 12 de maio..."







^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°
Ceará


"...Dra. Silvana falou da sua dificuldade de fazer campanha durante o período eleitoral devido à fibromialgia e a falta de acessibilidade dos espaços em que frequentou. "Por diversas vezes, eu tive que ser levada nos braços para conseguir entrar nas igrejas por onde passei", falou.

Ela ainda destacou a condição da fibromialgia e as dificuldades enfrentadas por pessoas que convivem com o diagnóstico da doença..."















quinta-feira, 8 de setembro de 2022

INFOABRAFIBRO de 02 a 08.09.2022

Chega a Edição da Semana 
De 02.09 a 08.09.2022.

Trazemos as novidades e notícias sobre o mundo da Fibromialgia e dos Fibromiálgicos no Brasil e no mundo.

Precisamos lembrar: Este trabalho é 100% voluntário, de pacientes para pacientes e de Profissionais Renomados e Especialistas.

Nosso objetivo é que aproveitem e divulguem ao máximo esse trabalho. É parte integrante do seu tratamento também. Acredite!

Quanto maior o conhecimento, maior o empoderamento.

A luta contra os sintomas da Fibromialgia não obtém sucesso apenas com medicamentos. 

Não! Fato! 

O envolvimento do paciente no tratamento não medicamentoso e na educação do paciente para seu engajamento, formam o conjunto que tem chances muito maiores de sucesso contra o "pacote" de sintomas.

Sua parte é muito ou tão importante quanto qualquer outra.

Faça por você!

Agora...vamos às novidades.

✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓







O Encontro Virtual do dia 03 foi muito bom! 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻 Agradecemos a todos que participaram.

Conhecer gente nova, ver seus rostinhos, expressões...

Apresentamos nosso Projeto ENCONTRO VIRTUAL COM A ABRAFIBRO, recebemos sugestões, comentários, e vamos prosseguir...

O próximo será no dia 01.10, às 14:30 pelo TELEGRAM!  - sempre no primeiro sábado de cada mês.

Inscrições até 30.09.22. 
*Não adicionaremos ao Grupo aqueles que se inscreverem no dia do Encontro.

Como se inscrever?

https://forms.gle/Mhh6u7Vozhkdx9DM8

As orientações seguirão para e-mail cadastrado na inscrição.

Então, escreva corretamente seu endereço. Observe se ele está lotado. 

Não podemos nos responsabilizar por mensagens devolvidas, por informação incorreta ou caixa de entrada lotada.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Sancionada Lei que simplifica concessão de benefícios do INSS.








Para leitura no site da Câmara dos Deputados:

https://www.camara.leg.br/noticias/907277-sancionada-lei-que-simplifica-concessao-de-beneficios-do-inss/

Para leitura no site do Senado

 https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2022/09/05/sancionada-norma-que-simplifica-concessao-de-auxilio-por-incapacidade-temporaria-pelo-inss

Foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (5) a Lei 14.441, de 2022, que muda o modelo de análise de pedidos de benefícios ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com o objetivo de facilitar a vida dos segurados.

Fonte: Agência Senado

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Distinguindo a Fibromialgia de outras doenças crônicas: O FIBROSINTOMAS

"O último da série de 4..."

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Dr. Eduardo Magalhães - Reumatologista e Fisiatra

A nossa amiga Viviane Santos nos enviou o vídeo do Dr. Eduardo, postado no seu Instagram, falando sobre a o Congresso Brasileiro de Reumatologia 2022, em Gramado/RS, onde foi palestrante.

Agradecemos Viviane!🌷👍🏻

Falou sobre a importância da Atividade Física.

Muitos dirão que "estão cansados desse discurso". Entendemos! Porém, vamos pensar juntos?🤔

É mais prático um medicamento que resolvesse tudo? Claro! Todos gostaríamos que isso fosse possível. Mas não é! Não existe!

Os exercícios não tem efeitos colaterais permanentes, não irão afetar outras partes de seu corpo, não irão piorar sua situação se realizados com orientação e moderação.

Estas são só algumas vantagens... E não citamos as financeiras e psicológicas.

Assista ao vídeo (click no título do artigo), leia nossas outras dicas para ter uma vida com mais qualidade, e vencer a batalha contra os sintomas da Fibromialgia.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Porto Alegre/RS

Está em tramitação na Câmara Municipal de Porto Alegre projeto de lei que, estende a obrigatoriedade de atendimento preferencial às pessoas com fibromialgia aos estabelecimentos comerciais da cidade.

E mais...

Fibromialgia: portadores poderão retirar cartão de prioridade neste sábado (*03.09.22)

"...É possível, também, solicitar o documento de segunda a sexta, das 8h às 17h, em quatro coordenadorias de saúde."

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Feira de Santana/BA

Pessoas com Fibromialgia têm atendimento prioritário em Feira

Em Feira de Santana, cerca de 200 pessoas com fibromialgia realizaram a carteira de identificação para ter direito a atendimento preferencial em estabelecimentos públicos, privados e bancários.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Barbalha/CE

Em Barbalha, pacientes com dor crônica passam a ser atendidos em ambulatório especializado

"Nesta quinta-feira (1º) a Secretaria de Saúde de Barbalha iniciou o funcionamento do ambulatório de dor, que deve proporcionar qualidade de vida e tratamento especializado para pacientes que sofrem com dores crônicas...."

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Santa Isabel/SP

Pessoas com Fibromialgia podem solicitar carteirinha para atendimento preferencial em Santa Isabel.

A inscrição deve ser feita até o dia 30 de setembro, das 8h às 17h, na sede da Secretaria Municipal de Saúde.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Paulista/PE

Saúde do Paulista discute a implantação de Policlínica referência em Fibromialgia

Estudos conta com a participação de pessoas com a doença















quinta-feira, 18 de agosto de 2022

INFOABRAFIBRO - De 12 a 18.08.2022 a

Chega a Edição da semana 

De 12 a 18.08.2022.

Trazemos as novidades, notícias de políticas públicas criadas nos  municípios, artigos para educação do paciente, atualidades e, ações da ABRAFIBRO.

Este trabalho é 100% voluntário, de pacientes para pacientes e de Profissionais Renomados e Especialistas.

Nosso objetivo é que aproveitem e divulguem ao máximo esse trabalho. É parte integrante do seu tratamento. Acredite!

Quanto maior o conhecimento, maior o empoderamento.

A luta contra os sintomas da Fibromialgia não obtém sucesso apenas com medicamentos. 

Não! Fato! 

O envolvimento do tratamento não medicamentoso e da educação do paciente para seu engajamento, formam o conjunto que tem chances muito maiores de sucesso contra o "pacote" de sintomas.

Sua parte é muito ou tão importante quanto qualquer outra.

Faça por você!

Agora...vamos às novidades.

✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓✓

LIVE COM CANDIDATOS E CANDIDATAS DA CAMPANHA ELEITORAL DE 2022 

A Abrafibro quer ajudar os pacientes a escolher o melhor candidato, neste processo eleitoral.

A Abrafibro é Apolítica e Apartidária. Não estamos promovendo qualquer político ou partido. Então, para melhor expor ideias, sugestões e plataformas dos candidatos  resolvemos realizar uma Live individual. Caso o(a) Candidato(a) queira participar,  pedimos que entre em contato conosco, através do e-mail: abrafibro@gmail.com até o dia 29.08.22 ou de maneira privada pelas nossas redes sociais.

Maiores explicações estão em nosso vídeo, já publicado em nosso canal no YouTube e nas nossas redes sociais.

Para assistir e compartilhar acesse:

https://youtu.be/gAz3UTRPB-4 Compartilhe com seus Candidatos e Candidatas.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^

E por falar em FIBROMIALGIA, você sabia que...

FIBROMIALGIA: Saiba mais sobre a doença

"...Novos conceitos sugerem que a fibromialgia é uma condição heterogênea que, provavelmente, apresenta múltiplas etiologias potenciais..."

Acesse no link clicando no título, para ler todo o artigo.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^

Projeto de Rejane Dias quer ampliar o tratamento de síndrome que atinge 5 milhões de Brasileiros









O Projeto de Lei 1908/22 prevê a criação de centros de referência para o tratamento da fibromialgia em todos os estados do País, os Cefibro.


**Nota da Abrafibro: Projeto este muito similar ao que apresentamos no Senado, para criação do SINPAR. Porém, a nossa Ideia Legislativa é para criação de Centros que atendam pacientes com doenças reumáticas, visto que, todos precisam dos mesmos profissionais no tratamento.

Avalie e apoie:  https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=162957

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^

Projeto determina realização de atividades para conscientização sobre a fibromialgia 👏🏻👏🏻👏🏻









Proposta muda lei que criou o Dia Nacional de Conscientização e Enfrentamento da Fibromialgia, comemorado anualmente em 12 de maio.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^

Podemos fabricar a serotonina naturalmente? 🤔

Preste atenção a explicação da Profª Drª Andreia Salvador - Fisioterapeuta, Educadora Física, Professora na Faculdade Peruíbe/SP, com especialização em Reumatologia, Profissional Voluntária na Abrafibro.


^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^

Você sabia? 😲

Votos em branco e nulos são descartados e não beneficiam ninguém









^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°

Mossoró/RN

Projeto busca instituir o Dia Municipal da Fibromialgia em Mossoró

Além da data, o PL também determina que os pacientes acometidos pela doença devem receber atendimento preferencial

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^

Uberaba/MG

Pessoas com Fibromialgia podem solicitar documento gratuito de identificação para atendimento preferencial em Uberaba.

Para solicitar a carteirinha, o morador deve preencher um formulário e entregar uma série de documentos; entenda a lei e saiba como fazer cadastro.

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^^^°^°

Botucatu/SP

Comissão de Saúde da Câmara se reuniu na última terça feira, dia 16, e deu sinal verde para PL

Projeto de lei 52/2022, que pretende incluir os portadores de fibromialgia na preferência de atendimento dos estabelecimentos privados e órgãos públicos

*De autoria da Vereadora Erika Cristina Liao Tiago 

^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^°^

A ABRAFIBRO informa:

Carteirinhas para Fibromiálgicos

Algumas cidades já oferecem o benefício de fila preferencial e autorização para uso da vaga para PCD.

Porém, tomamos conhecimento que em algumas cidades/estados os pacientes com fibromialgia não estão buscando os órgãos competentes, para seu cadastro e confecção da Carteira de Identificação.

Ou

Algumas cidades/estados têm a legislação, mas o Poder Executivo ainda não publicou o Decreto de Regulamentação. Isso impossibilita que pacientes usufruam dos direitos já conquistados por força da Lei.

Lei é para ser cumprida.

Em ambos os casos os pacientes são fundamentais para solução.

Qual é a situação em sua cidade/estado?🤔

Você está disposta(o) a lutar para solucionar a questão? 🤔

Esta é nossa luta!  













Canais da Abrafibro


Instagram: https://www.instagram.com/abrafibro
Facebook: https://www.facebook.com/abrafibro.3perfil
Site: https://www.abrafibro.com
YouTube: https://youtube.com/c/AbrafibroAssocBrasdosFibromi%C3%A1lgicos

E-mail: abrafibro@gmail.com